quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

TRECHO DE O CAMINHO DE JESUS E OS ATALHOS DA IGREJA - EUGENE PETERSON

"Nas três grandes recusas (na tentação no deserto), o que Jesus está declinando é fazer coisas boas da maneira errada. Cada tentação vem embrulhada com algo bom: alimentar muitas pessoas, evangelizar por meio do milagre, governar o mundo com justiça. A estratégia de tentação do Diabo é impessoalizar os caminhos de Jesus, deixando o próprio caminho, no entanto, intacto. É a mesma estratégia que usa conosco. Mas o caminho impessoalizado, executado sem amor, intimidade ou participação, não importa quão bem o executemos, não importa quanto bem seja realizado, não é caminho de Jesus. Não podemos fazer a obra do Senhor seguindo os caminhos propostos pelo Diabo. O Diabo tem grandes idéias – idéias brilhantes! O Diabo é um visionário por excelência, mas é incapaz de se encarnar. Ele usa as pessoas para corporificar seus projetos em relacionamentos funcionais e não pessoais. O Diabo é o campeão da desencarnação. Toda vez que abraçamos caminhos que não os de Jesus, tentando manipular as pessoas ou os acontecimentos de maneiras que impedem o progresso dos relacionamentos e das intimidades, estamos fazendo a obra do Diabo. É necessário vigiar. Foi sempre necessário. É ainda necessário no Ocidente como um todo e em nosso país especificamente, onde viceja a epidemia do fazer boas obras utilizando caminhos impessoais."

XÔ, TRISTEZA! - Pb. Valdo Brito

                                                        Se na vida você tem tido baixa estima, depressão, frieza espiritual, complicaç...