quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Queria ser só pastor... - Paulo Cilas

Resultado de imagem para pastor desnecessario
Sim,queria ser só pastor. Sendo só pastor teria, e tenho, a consciência do zelo pela sã doutrina. Que pregar o evangelho não é um projeto pessoal mas uma missão maravilhosa de resgate de vidas para a eternidade. É caminhar junto aos demais nas sendas  amargas, duras e tristonhas da vida. Mas também nos alegrar em caminhar na presença do Criador desfrutando de Sua criação.
Como pastor tenho perfeitamente claro que honra não se exige. Se dá e se recebe. Tudo em amabilidade humilde.
Como pastor sei que não agradarei sempre a todos, pelo contrário, desagradarei até quando falar verdades inequívocas. Alguns se afastaram, se afastam e se afastarão...
Como pastor sei que não devo arregimentar "multidão com promessas ditas espirituais". Mas devo tentar sempre alcançar o maior número possível de gente com 'O Verbo Vivo", que concentra em Si mesmo todas "as verdades",  e que liberta  verdadeiramente essa gente.
Como pastor sei que devo confiar que O Senhor me sustentará, e não ficar pensando muito que meu sustento vem da fé dos outros, afim de não ter de "fazer de tudo" para que membros não saiam e que outros tantos entrem. Sei que não devo fazer comércio das pessoas 2 Pedro 2: 1-3 
Como pastor sei que não sou o detentor de toda inteligência, sabedoria e santidade. Sei que não sou superior a ninguém e nem melhor.
Mas... eu não sou só pastor. Antes, sou gente! Ora fraco, ora forte. Ora confiante, ora temeroso. Sabendo a verdade, e mesmo que sem negá-la, ser receioso.
Sou gente! Por isso firo e sou ferido. Por isso amo e tenho raiva. Sou forte e , logo adiante, fraco.
Consigo ser extraordinário e ordinário quase que no mesmo momento.
Ora brado nos montes, ora me enfurno nas cavernas.
"Sei que em mim, isto é, na minha carne, não reside bem algum... Mas dou graças a Deus por Jesus Cristo". Rm. 7:18, 25
Sou um  pastor desnecessário ( alusão ao livro de Eugene Peterson) para os dias de hoje. Não faço marketing pessoal nem da igreja. Não tento suprir o "mercado religioso" com garantias de vidas perfeitas.  Mas como sou gente, às vezes sinto uma "invejinha" dos pastores bem sucedidos e famosos.
Tenho deficiências até demais para um pastor. Mas, de alguma maneira, O Autor da Vida, O Eterno viu uma flor a brotar do galho seco. De vez em quando desconfio, ainda que com temor preventivo rsrs, da visão Dele.
Sou pastor há um pouco mais de 33 anos. Numa mesma igreja, 30 anos. Ainda tenho dúvidas, fraquezas, incapacidades e medos.
Mas tenho certeza de duas coisas: Primeira, do amor de Deus em Cristo Jesus!
                                                       Segunda, sou gente!
  

sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Minha Noite Escura da Alma - Charles Colson com Anne Morse



A Igreja Não Me Preparou Para Essa Batalha.
Sou produto do melhor do movimento evangélico: Convertido 32 anos atrás em meio a uma torrente de lágrimas após ouvir o evangelho, discipulado por um grupo de oração forte e ensinado por grandes teólogos. Conheço o poder do movimento evangélico em levar pessoas a ter um relacionamento íntimo com Deus. Que acontece, porém, quando você, que sempre confiou nesse relacionamento íntimo, começa viver dias em que Deus parece distante? Que acontece naquela noite sombria de nossa alma?
 
Descobri no ano passado, semanas após terminar meu livro The Good Life [Vida Boa], que havia sido diagnosticado um câncer ósseo em meu neto, Wendell. A cirurgia para retirar o tumor maligno levou 10 horas; o dia mais longo de minha vida. Wendell sobreviveu, mas continua em quimioterapia.
 
Mal havia conseguido recuperar o fôlego, quando foi diagnosticado melanoma em minha filha, Emily. De volta ao hospital, mais uma vez orei fervorosamente. Logo em seguida, minha esposa, Patty, submeteu-se a uma séria cirurgia no joelho. Onde estava minha “Vida Boa”?
 
Exausto de hospitais, dois anos depois de escrever The Good Life, enfrentei uma terrível situação com um ex-empregado desapontado. Encontrei-me lutando com o Príncipe das Trevas, que nos ataca quando estamos mais fracos. Então, caminhando certa noite, perguntei a Deus por que permitira tudo isso. Sozinho, abalado, atemorizado, tive saudades de minha proximidade com Deus, experimentada até mesmo nos dias mais difíceis em que estive preso.
 
A resposta chegou em setembro. De pé, sozinho, na varanda da casa de um amigo, apreciava as montanhas que despontavam da névoa. Era uma cena espetacular. A glória da criação de Deus me emocionou. É impossível ignorá-lo como o Criador. Percebi, então, que não há outra explicação racional para essa realidade: Deus não pode não ser.
 
Isso mexeu comigo de tal maneira que me levou a perceber que as agonias pelas quais passava não exigem uma resposta que faça sentido. Deus não é uma criação de minhas emoções ou sentidos. Deus é Deus, aquele que criou e tem a responsabilidade pelo destino de minhas crianças e pelo meu. Somente posso me apegar à certeza do que Ele é e afirmou.
 
Não estou certo sobre como o mundo evangélico contemporâneo nos prepara para lutas como essas, que, suspeito, muitos cristãos experimentam, mas temem admitir devido às expectativas que criamos. Nesse momento, podemos nos fortalecer com a tradição teológica mais antiga e mais rica, pouco familiar para muitos de nós. O ponto fundamental dessa antiga tradição é que a fé se torna mais forte quando estamos desconsolados e precisamos caminhar na escuridão em completo abandono. No século. XVI, Teresa de Ávila, que sofria de paralisia, e João da Cruz, perseguido e preso, que escreveu Noite Escura da Alma, são bons exemplos dessa tradição.
 
Evangélicos precisam confiar em mais do que músicas animadinhas, respostas banais e sorrisos felizes. Precisamos mergulhar nos tesouros da tradição cristã para aprender o que significa realmente adorar a Deus, não por causa das circunstâncias, mas apesar delas.
 
Os eventos de 2005 tornaram minha fé mais profunda. Inúmeras vezes, experimentei Deus e sua providência, mas também conheço a noite escura da alma. Percebi que Deus não é apenas o amigo que me dá a mão, mas também o grande, o majestoso Criador que reina para sempre.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Frases do genial G K CHESTERTON

"Há grandes homens que fazem com que todos se sintam pequenos. Mas o verdadeiro grande homem é aquele que faz com que todos se sintam grandes".

"Louco não é o homem que perdeu a razão. Louco é o homem que perdeu tudo menos a razão".

"Uma das grandes desvantagens de termos pressa é o tempo que nos faz perder".

"Existe um caminho que vai dos olhos ao coração sem passar pelo intelecto".

"O amigo de um homem gosta dele, mas deixa-o ficar como ele é; a mulher de um homem ama-o, e está sempre a tentar transformá-lo noutro homem".

"Não foi o mundo que piorou, as coberturas jornalísticas é que melhoraram muito".

"A coragem significa um forte desejo de viver, sob a forma de disposição para morrer".

"Quem acende uma luz é o primeiro a se beneficiar da claridade".

"Não há assuntos pouco interessantes; apenas há pessoas pouco interessadas".

"Os homens que realmente acreditam em si mesmos estão todos em asilos de 
loucos".

"Pobre daquele que está cansado de tudo, porque tudo e todos estão sempre certamente cansados dele".

"Um sujeito suficientemente esperto para ganhar muito dinheiro tem se ser suficientemente cretino para querer esse dinheiro".

"Cheguei à conclusão de que o otimista achava tudo bom menos o pessimista, e o pessimista achava tudo ruim, menos ele mesmo".

"Sou homem e, por conseguinte, trago todos os demônios no meu coração".

"A Bíblia nos ensina a amar o próximo e também a amar nossos inimigos provavelmente porque eles em geral são as mesmas pessoas".


terça-feira, 8 de outubro de 2019

Estamos sendo formados e isto é bom, mas pode ser ruim - paulo Cilas

A palavra do SENHOR, que veio a Jeremias, dizendo:
Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras.
E desci à casa do oleiro, e eis que ele estava fazendo a sua obra sobre as rodas,
Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer.
Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.

Jeremias 18:1-6

Nesse texto o Senhor está dizendo a Jeremias para observar o oleiro. Que o oleiro quando está dando forma ao barro, transformando-o em vaso, ao perceber que algo está errado automaticamente começa a reconstruí-lo.
Tive uma visão particular ou uma aplicação pessoal sobre esse texto que quero compartilhar com você. O oleiro só trabalha o barro-vaso enquanto esse estiver maleável. É impossível trabalhar o barro uma vez ele endurecido. Penso que ao ler que o vaso quebrou (Jr v.4), imaginamos imediatamente um vaso pronto sendo quebrado, entretanto não é essa a realidade encontrada aqui. O oleiro só recomeça como disse acima, enquanto em condição de modelação.
O que eu quero dizer com isso é que: ser um vaso em construção é estar maleável nas mãos de Deus. Esse texto é aplicado à nação de israel. O Senhor está dizendo que se o oleiro faz isso com o barro, Ele também fará isso com Israel. Ou seja, Israel ainda está e continua em formação porque resta algo a se cumprir com esse povo.
Igualmente podemos tomar esta palavra pra nós s, seja com a igreja ou com o indivíduo. Enquanto nos acharmos e tivermos consciência de que estamos em construção, o Senhor terá em suas mãos uma matéria prima para reconstruir, remodelar e aperfeiçoar quantas vezes forem necessárias. Contudo, se nos acharmos prontos, terminados e donos de nossa própria vida, havendo imperfeição assim ela permanecerá. Não será refeito.
Obs. Penso que é nesse sentido que Jesus disse: O médico vem somente para o doente...Mc.2:17
Esta é a diferença de uma vida que humildemente se vê incompleta, errática, imperfeita, mas que continua nas mãos do oleiro, para aperfeiçoamento, da vida que se acha pronta e endurecida, porém cheia de defeitos não mais “consertáveis”. Uma vez quebrada assim ficará.
Textualmente falando, o barro-vaso na mão do oleiro é mole e o oleiro pode fazê-lo, desmanchá-lo, refazê-lo várias vezes enquanto achar defeito.
O barro endurecido já não estará nas mãos do oleiro. Assim ele é e assim ficará. Mas para as mãos do oleiro não voltará mais!

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

O PASTOR DO CAMPO - George Herbert


                                     
Ó Todo-Poderoso e sempiterno Senhor Deus! Ó majestade, poder, esplendor e glória!
Como ousaremos comparecer perante tua face, nós que te contrariamos em tudo o que és? Pois somos fraqueza, imundície e vergonha. Miséria e pecado enchem nossos dias. No entanto, tu és nosso Criador, e nós, a tua obra. Tuas mãos nos criaram e também nos fizeram senhores de todas as tuas criaturas, dando-nos um mundo dentro de nós mesmos e outro para nos servir. Depois nos puseste no paraíso e ainda continuavas agraciando-nos com teus favores, até que contrariamos teus conselhos, baldamos teus propósitos e vendemos nosso Deus, nosso glorioso e bondoso Deus, por “um fruto proibido”. Sim, escreve aí! Grava isso na nossa testa para sempre: por um fruto proibido outrora perdemos nosso Deus e ainda o perdemos por nada mais que isso, por dinheiro, comida, pensões. Mas tu, Senhor, és a paciência e compaixão, doçura e amor. Por isso não somos destruídos. Tu elevaste tua misericórdia acima de todas as coisas e fizeste da nossa salvação, não da punição, a tua gloria. De modo que assim onde sobejou o pecado, não a morte, a graça foi ainda mais profusa. Da mesma forma, quando pecamos excedendo todas as medidas no céu e na terra, tu disseste: Eis-me aqui! Então o Senhor da vida, incapaz ele mesmo de morrer, concebeu um jeito de fazê-lo: encarnou-se, chorou, morreu. Morreu por seus inimigos, até pelos que zombaram e ainda zombam dele. Bendito Salvador! As muitas águas não poderiam apagar teu amor! Nenhum abismo poderá engolfá-lo. Mas embora os rios do teu sangue fluíssem pelas trevas, pelo sepulcro e pelo inferno, contudo, superando esses conflitos e aparentes riscos, tu ressuscitaste triunfante, e assim nos fizeste vitoriosos.

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

LIBERDADE E PROIBIÇÃO - PAULO CILAS


Já há algum tempo escrevi sobre a mentira que tomou conta do homem em Genesis 3. Retomo ao mesmo capítulo  me atendo na liberdade dada ao homem e a posterior proibição impingida a ele. A liberdade está clara: “De toda arvore comerás menos a do “conhecimento do bem e do mal”. Muito embora haja uma restrição a uma “arvore” não houve, contudo, impedimento para que tal acontecesse. Ou seja, liberdade tão plena que contemplava até o “direito” de desobedecer. A grande mentira contada ao homem -que teria o mesmo conhecimento de Deus e por isso seria igual a Deus - foi bem recebida. Sabemos, entretanto, que o homem mesmo sabedor do pior castigo – a morte – vive pensando ter liberdade total. E na tal liberdade enfia “o pé na jaca”. É triste, por exemplo, ver meninos e meninas cada vez mais cedo só “curtindo a vida” devidamente aditivados pelo álcool e outras drogas. É! E sem "droga" não conseguem se divertir. A mesma coisa pode ser aplicada ao sexo, cada vez mais precoce. Não! Não sou moralista e muitos menos ingênuo a ponto de demonizar toda bebida e os festejos em que ela se faz presente. Também não ignoro a força da sexualidade. O que me espanta é a escravidão se tornar sinônimo de liberdade. É a dependência absurda em que o homem se submete julgando- se no controle. Dominado, mas, sentindo-se senhor. O homem não sabe lidar com o conhecimento do bem e do mal. Perde-se rápido. Engana-se e é enganado facilmente. 
Bem, se na liberdade da perfeição havia apenas a recomendação para sequer tocar “no conhecimento” agora, na desobediência e conseqüente expulsão do lugar perfeito, é imposta uma proibição taxativa. Querubim e espada guardam a árvore da vida. Pois é, O homem em pleno gozo da liberdade e conhecimento do binômio bem/mal está proibido de tocar na “vida”. Pretensamente livre mas condenado à morte! E agora proibido de viver resta ao homem – se quiser continuar vivendo – sujeitar-se. Abrir mão de toda sua liberdade e render-se a Jesus. A volta à árvore da vida passa por ELE. E isto é totalmente loucura para a mente iluminada da humanidade. É paradoxal. Mas a Porta estreita de entrada é a mesma de saída que nos faz encontrar campos abertos. Perco para ganhar. Morro para viver. Na minha liberdade me tornei escravo e morri. Quando me rendi a Jesus fiz-me servo e Ele me chamou de amigo. Renunciei ao que julgava ter e não tinha, me tornando herdeiro do que jamais pensei existir. Descobrir que já não há mais proibição e, sim, proteção. Sou livre de novo!

terça-feira, 23 de julho de 2019

DEUS CONVERTE TUDO EM BENÇÃO - Pb. Valdo Brito


Está na Bíblia, devemos acreditar que tudo o que acontece em sua vida contribui para o seu bem (Rm 8:28). Temos que ser claro que é promessa para os que são chamados e amam a Deus. Deus faz com que todas as coisas que nos machucam se revertam para o nosso bem. Vou repetir o que já disse como surge uma pérola. Ela é uma ferida curada.

Pérola é produto da dor, resultado da entrada de uma substancia estranha ou indesejável no interior da ostra, se um grão de areia, por exemplo, entra no interior da ostra uma substancia chamada nácar cobre o grão de areia com camadas e mais camada a fim de proteger o corpo indefeso da ostra como resultado surge um linda perola.

Perola é produto de uma ferida cicatrizada!

Você já se sentiu ferido por palavras rudes de um amigo, já foi rejeitado por ter dito o que não disse, ferido por ingratidão, rejeição, decepção e isto feriu tua alma como um punhal? Saiba que é nessas horas que você pode produzir uma pérola.

Lições preciosas surgem em nossa vida em meio às feridas cicatrizadas. Cubra as sua ferida e mágoas com amor, cubra com camadas de perdão.

Nossas maiores virtudes e as mais profundas experiências nascem em meio à dor.
O seu sucesso depende de você hoje. Não estrague o seu futuro ficando preso ao passado. Cuidado com as suas amizades, pois afastar-se de pessoas erradas é tão importante como aproximar-se de pessoas certas.

Agradeça a Deus por tudo, mesmo pelas coisas que não vão bem. Deus nos cura das feridas e depois de curados Ele nos usa para que com nossas experiências possamos ajudar outros na mesma área. Aquilo que para nós foi derrota, fracasso e humilhação se tornam nosso chamado para um ministério. Deus converte tudo em bênçãos!

quinta-feira, 11 de julho de 2019

NÃO PERCA O SEU TEMPO! - Pb. Valdo Brito


Com estas palavras estou transmitindo o que foi dito aos Coríntios há mais de 2.000 anos e que continua a ser atual.
Não desperdicem nem um pouco a vida maravilhosa que Deus nos deu. Lembre-se quando precisou de Deus ele prontamente te ajudou, pois bem, agora é tempo de gratidão! Ocupe seu lugar na obra de Deus, não façam corpo mole, pois tudo o que fizerdes será por Deus recompensado em todos os aspectos.
As pessoas nos observam quanto e quando nós temos feitos pela verdade, quando somos elogiados ou repreendidos, caluniados ou honrados.
Ainda que não cofiem em nós, ignorados pelo mundo, mas reconhecidos por Deus. Não entendem como podemos ter alegria mesmo mergulhados em lágrimas, como podemos de mãos vazias enriquecer muitos, não tendo nada, mas termos tudo. Como seria maravilhoso sentir que toda Igreja entrou nesta vida cheia de tantas possibilidades. Se você se sente pequeno, essa pequenez vem de dentro, pois as janelas do céu estão continuamente abertas para você.
Dizemos com grande afeição: abram a vida e penetrem na vida vitoriosa. Cuidado, para viver em plenitude não se tornem parceiros dos que não querem nada com Deus. Mentira e verdade não podem andar de mãos dadas.
Deus disse-nos que viveria não somente conosco, mas em nós. O Deus do Velho Testamento agiu como DEUS SOBRE NÓS, quando Cristo veio era DEUS ENTRE NÓS e quando veio o Espirito Santo era e é DEUS EM NÓS (Emanuel) e quando Cristo vier buscar a sua Igreja sermos transformados, como Ele é, nós seremos!

quinta-feira, 4 de julho de 2019

ARREPENDIMENTO É PORTA PARA O PERDÃO - Pb Valdo Brito


Estou certo de que muitas vezes você já usou ou ouviu a expressão: Ah! Se arrependimento matasse!... Mata mesmo e muito. Mata amizade, mata a convivência, mata a saúde, mata a espiritualidade, mata mais do que você possa imaginar. Perdão sem arrependimento é uma farsa, razão porquê a porta do arrependimento nunca deve ser fechada em nossos corações, deve no mínimo ficar encostada e jamais ser trancada. Sempre é possível reparar um mal, recuperar algo que destruímos. Nós somos magoados pelas pessoas e nós magoamos as pessoas e logo isto se dá com pessoas que nos são achegadas, pessoas queridas. Todos nós erramos, isto é humano, mas temos que nos lembrar que os melhores professores na vida são os erros. Sabe-se que perdoar não é esquecer. O verdadeiro perdão tem que levar à reconciliação cujo passo necessário é o confronto pessoal que deve ser “tête à tête”, nunca de longe, e às vezes, torna-se importante levar algum amigo, comparsa espiritual. A reconciliação é um processo de cicatrização da alma.
Ninguém nasce sabendo tudo, o problema não é errar, mas é permanecer no erro demonstrando falta de sabedoria, amadurecimento e humildade. Não se pode orar pedindo perdão e se esquecer de liberar o perdão aos ofensores.
Em nenhum lugar da Bíblia Jesus pede para perdoar, mas Ele nos manda perdoar. Quando escolhemos não perdoar, nós tiramos Deus do trono e nos colocamos alí declaramos que nós somos juízes.
Padrão de comportamento que pede arrependimento e perdão:
1) Você guarda ressentimento e mágoa de alguma pessoa?
2) Você ainda não consegue perdoar alguém que te ofendeu?
3) Você continua decepcionado com alguém da família?
4) Você responde as ofensas com perdão ou ressentimentos?
Há famílias marcadas por espirito geracional (herança) e ainda têm o prazer de dizer: nossa família é assim, escreveu de não leu, o pau comeu.
Atitude a ser tomada:
Faça uma lista com o nome dos que te decepcionaram e magoaram e ore liberando o perdão, mas antes mostre que realmente está arrependido e disposto à reconciliação.

sexta-feira, 7 de junho de 2019

SALVOS PRA SERVIR - Pb. Valdo Brito



A noite vai adiantada, o grande dia está próximo, temos que nos despir das obras das trevas e nos revestir das armas da luz. Não tens ouvido o palpitar e o gemer de um mundo perdido e o grito dos famintos a sede dos corações sedentos? Não vos lembrais da oportunidade que Deus vos deu para um proposito?  
Temos aprendido que se Cristo é a porta nós somos os porteiros para abri-la ou fecha-la. Se Cristo é a Luz, nós somos portadores desta luz, nós temos que viver como astros para dissipar as densas trevas. Se Cristo é a videira nós somos os galhos que recebem a seiva da videira a fim de dar frutos. Se Cristo é o pão da vida, nós temos por obrigação distribuí-lo aos famintos. 
Oh! Gloriosa verdade sermos nós uma parte do plano e programa divinos criados para ornar o reino celeste a fim de proclamar: venha o Teu reino e seja feita a Tua vontade. Cada dia que surge é mais uma oportunidade para nos rendermos ao serviço a nós entregue. Quando nos esquivamos de preencher o lugar que nos é dado a falta um elo, haverá um vazio em cada plano de Deus. Um mundo perdido clama por Deus, e Deus responde enviando homens e não anjos para apontar o caminho do Calvário. 
Jovem! Alimenta as tuas visões, alimenta os teus ideais, alimenta a música que existem em seu coração, alimenta a simpatia e a amabilidade que te reveste e Deus te dará muita, muita, muitíssima felicidade. 
Homens e mulheres, não gastem suas vidas na contínua imaturidade, pois já deveriam ser mestres. 
Pb. Valdo Brito 

sexta-feira, 31 de maio de 2019

VEM E VÊ... - Pb. Valdo Brito



Jesus disse a Felipe: “Vem e vê”! E nesta hora Ele está dizendo a você também: Vem e vê o amor onde houve ódio, vem e vê a esperança onde houve desespero; alegria onde houve tristeza. Vem e vê o fardo transformando-se em vale de visão. Vem e vê a Cristo no rosicler da manhã, nos raios de ouro do meio dia, na paz do silêncio das horas crepusculares. Vem e vê a paz no lar onde Cristo habita, amor no coração onde ele mora. Cristo nos chamou para a vida transbordante embora sem ter ouro ou prata ninguém será tão pobre que não possa dizer: “venham ao Salvador e vivereis certos de que tudo que na sua vida tem sido dissonante entrará em harmonia”. Saiba transmitir que a vida inquieta, tristonha, acabrunhada não pode ser digna do cristão. Procure uma hora silenciosa, um lugar de quietude quando em oração suas forças se renovarão e receberás paz inigualável. É no silencio da oração que a escolha será ideal, sua alma sentirá como quem sai das trevas para a luz, sentirá a fé para vencer as lutas, forças para enfrentar face a face o dissabor e amor pelo próximo.
A hora silenciosa da oração não é apenas um mero auxilio para a melhoria de vida, mas é uma real preparação para viver.
Pergunte sempre a si mesmo: pode o mundo ver Cristo em mim? Estarei eu espalhando ao derredor a fragrância que dulcifica a vida dos que estão ao meu lado? Quer queira ou não o mundo está olhando para você.
Pode o mundo ver Cristo em ti?

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Hoje ouvimos muito falar em líderes religiosos, manipulação das massas, e realmente penso que deve ser uma preocupação de todos os Líderes de boa índole, que Graças a Deus são a maioria, mas a preocupação sim é legítima e deve ser discutida sem “tabus” pois todos nós que somos de alguma forma líderes, sabemos do nosso poder de influência e temos sim que nos preocupar com essa realidade.
Estamos vivenciando a maior perseguição moral e intelectual da história, tudo o que acontece conosco de ruim, um “mal passo” que damos, um “erro” que seria aceitável para qualquer ser humano normal, para nós é motivo de execração pública. Temos nós mesmo que nos afastarmos e ou tratar daqueles que sabemos ser os manipuladores da fé humano e se possível, não conviver com eles, até que os mesmos reconheçam este comportamento e queiram mudar.  Não compactua como os falsos profetas, faz parte do caminhar inteligente e moral com Deus e por sermos seres afetivos estamos somos presas fáceis.
Temos que estar atentos porque a religião está intimamente ligada à necessidade emocional, a dificuldades de lidarmos com dores sentimentais, às frustrações, tristezas; ligada a crenças que temos, e, dependendo da situação emocional em que nos encontrarmos, podemos nos envolver com seitas e heresias e, através da sugestão e de fenômenos psicológicos, podem esses conceitos errôneos ser incutidos em nossas mentes, criando raízes difíceis de serem removidas.
Hoje é possível ver a sociedade, envolvida em seitas religiosas que usam a sexualidade com rituais que garantem a cura de todos os males. Outras usando drogas para buscar contato com Deus, e seres que julgam superiores, algumas sacrificam animais, outras o próprio corpo em flagelos, e ainda temos os que sacrificam o financeiro. Na verdade, são todos iguais, oportunistas que usam meios hediondos de usar as pessoas deixando-as frágeis emocionalmente para obterem vantagem seja financeira, poder ou mesmo sexual.
Somos, na realidade, produto da nossa história emocional-psicológica e espiritual de sempre, e estar envolvidos com esses tipos de “seitas” pode causar danos psicológicos emocionais irreversível.
Infelizmente não podemos mais nos iludir e acreditar que só porque se dizem “servos de Deus” ou enviados de Deus, ou que praticam uma religião que proporciona a paz mundial ou dizem nas falas e discursos que seguem o exemplo de Cristo possuem bom caráter” acima de qualquer suspeita.
Seria o certo, mas, não é o que tem acontecido, e para não piorar a situação, temos que abrir nossos olhos e nos darmos conta da existência de manipuladores da fé humana – os sofistas – que vivem assentados em pretensos e arrogantes conhecimentos religiosos para ditarem o que é certo ou errado, muitas vezes, diante de uma massa “ignorante” (no sentido de falta de conhecimento bíblico), que só os busca para consolação e apoio espiritual.
Deus, em Sua infinita grandeza e inteligência, nos ensina, nos dá ordens expressas para tomarmos cuidados com esse tipo de gente, hipócritas, falsos profetas, anticristo, e nos ensina a corrermos atrás de conhecimento, quando diz que o povo sofre por falta de conhecimento: “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”. Oseias 4.6.
A sede por saber do ser humano, de um modo geral, ainda não o lança às suas buscas próprias e sim àqueles indivíduos que, em marketing pessoal, ditado pela vaidade, se auto intitulam condutores legítimos deste ou daquele saber, ou melhor, do poder de Deus.
Muitas vezes não procuramos conhecer a Palavra de Deus e sim a conhecemos apenas pela informação de terceiros, não sabemos o que Deus, na verdade, diz, nos ensina, e sim o que terceiros dizem que Deus diz. Por isso que frequentemente somos manipulados, porque não buscamos avaliar o que é realmente a vontade de Deus através de Sua Palavra, a Bíblia Sagrada.
Como psicóloga e mulher de Deus, minha preocupação é o conhecimento que tenho do comportamento humano, sei da facilidade com que temos sido controlados por situações e pessoas que usam a Bíblia como forma de manipulação das massas, e isso é assustador. Nosso desejo de servir a Deus, de sair de nossa antiga vida que nos machucou, nos fez sofrer, para uma outra vida, com um Deus maravilhoso que nos resgatou e nos faz viver com amor e abundância, nos torna, sim, presas fáceis para esses manipuladores, que chamo de PSICOPATAS DA FÉ.
Líder religioso tem um grande poder nas mãos, a Palavra de Deus, que pode sim ser uma perigosa arma de domínio se não for ministrada, usada por um homem íntegro, de princípios definidos totalmente pelo amor, caridade e respeito ao ser humano. Ser conhecedor e praticante da Palavra de Deus e ser desprovido infinitamente de EGO, caso contrário, ele manipulará a Palavra de Deus, e colocará um jugo sobre nossos ombros que ficará muito difícil de carregar.
As Vítimas desses manipuladores muitas vezes desistem de ser feliz, de viver, por acharem que não são merecedores da Graça de Deus, por não conseguirem um milagre, ou cumprir um voto, ou por não conseguirem prosperar financeiramente; se a bênção não chega é porque estamos em pecado. Isso é uma manipulação negativa, que se torna uma autossugestão negativa, causando inclusive problemas psicológicos como depressão, por exemplo, induzindo a pessoas até ao suicídio. Já recebi para aconselhamento Mulheres e homens, praticantes de seitas, que os obrigava a fazer “trabalhos” em cemitério, fazendo coisas inusitadas, e isso causou pânico, e Transtorno de ansiedade.
Muitos religiosos desconhecem, ou melhor, não se dão conta, e alguns até não se importam, com o quanto têm destruído a esperança de muitas pessoas com essa maneira mirabolante como pregam o evangelho, adicionando modismos que não são bíblicos, apenas manipulação de textos e versículos. Nós, profissionais da área médica e principalmente da psicológica, temos recebido em nossos consultórios pessoas machucadas, frustradas, com baixa autoestima, depressão, em decorrência da irresponsabilidade de profissionais da fé, manipuladores, que mais querem promoção pessoal, realização de seus desejos narcisistas do que ensinar a Palavra de Deus, discipular com amor suas ovelhas, como a Bíblia os ensina.
Psicopatas da fé são mestres da retórica, ensinando aos homens ávidos de liberação e poder a maneira de consegui-los. São os semeadores de ilusão, ainda que os seus discursos estejam cheios em uma grande e aparente lógica, podem não passar de versículos bíblicos usados de forma apenas motivacionais induzindo a sugestão psicológica, com intuito de conquistar o que desejam: fama, glória terrena, dinheiro, a busca da vantagem pessoal.
O objetivo dos manipuladores da fé não está na ação ética e ascética, no domínio de si mesmo, na justiça para com os outros, mas no engrandecimento ilimitado da própria personalidade, no prazer e no domínio violento dos homens, inclusive da sua própria consciência”, e isso é assustador.
Devemos estar sempre atentos para com os que se julgam sempre sabedores de tudo, onde a sua “missão” é a proteção destes ou daqueles valores, de saber ou de moral, pois aí, sem dúvida alguma, estará um tirano do comportamento alheio, do livre-arbítrio, do pensar humano. Esses normalmente nos induzem a sentimentos que vemos nas lutas extremistas, por exemplo, por posições, ideias caprichos e vaidades, onde prevalecerá o vale-tudo para a manutenção da “verdade” desses doentes da alma.
Caso você queira saber se o seu líder religioso é, de fato, um homem de bem ou um oportunista, ou um psicopata da fé, consulte 1 Coríntios 13, – um capítulo da Bíblia Sagrada que fala sobre o amor verdadeiro –, e é assim que seu líder deve ser, pensar e agir, com base nesse texto; se a vida dele se baseia nesses princípios do verdadeiro amor, descritos nesse capítulo, então pode sem medo se deixar influenciar por ele, pois é uma boa influência
Mas, fique atento, o seu falar tem que ser coerente com seu andar. Quero dizer que o que ele fala tem que ser vivido na prática. Isso é ética cristã, cumprimento da Palavra.  Se digo que tudo o que faço é por amor, o meu comportamento, a minha vida tem que ter essa comprovação, esses frutos (‘Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? ’ Mateus 7.16).

sexta-feira, 29 de março de 2019

Nós nos conhecemos? Paulo Cilas



Hb.4.14-16: "Agora, que já sabemos o que temos - Jesus, esse grande Sacerdote Principal com acesso imediato a Deus - não podemos perdê-lo jamais. Não temos um sacerdote que não conhece nossa realidade. Ele experimentou fraqueza e provações  e experimentou tudo,menos o pecado. Portanto, vamos andar direito e receber o que ele tem para nos dar. Recebam a misericórdia, aceitem ajuda". VERSÃO "A Mensagem".


Jesus nos conhece, mas nós nos conhecemos? Tenho uma filosofia barata em afirmo: Pior que perder uma agulha é não saber onde ela está! Uma agulha ( costura) custa bem pouquinho. Portanto, perdê-la não é problema. Agora, não saber onde ela está  é um enorme  problema. Você não senta em paz. Deitar então nem pensar, não é mesmo?
Assim também sofremos mais do que deveríamos e causamos mais danos  a nós e aos outros por não nos conhecermos. 
No livro " O pior homem de Hitler" está relatada a história de um sujeito que, não se aceitando em suas deficiências para ser um soldado, aproveitou o emprego numa fábrica para transformá-la no primeiro campo de extermínio de judeus, que serviria depois de modelo para os demais campos. Ou seja, toda raiva e frustração consigo mesmo ele alocou para a bajulação de superiores e maus tratos aos subalternos, reservando aos inimigos a frieza da execução em massa.
Jesus nos aceitou em nossas fraquezas, mas nós nos aceitamos?
Desenvolvemos síndromes:


                                   Do cachorro atrás do carro- Perseguimos algo e quando alcançamos não sabemos o que fazer. Eternos insatisfeitos.
      
                                   Do carro velho - Sempre com problema, sempre sendo empurrado.

                                   Das campinas mais verdes - Ló foi parar em Sodoma, vizinha de Gomorra. Só cobiça travestida de "qualidade de vida".

A nossa grande libertação se dá primeiro não pela busca da perfeição e, sim, pela aceitação de nossas fraquezas.

Pior do que ter um problema é não saber o que o originou. E nós... muitas vezes não queremos saber.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

PARADOXOS


Quando tenho meus surtos de sinceridade, reconheço que sou um amontoado de paradoxos. Creio e duvido, encho-me de esperanças e fico desalentado, amo e odeio, fico mal quando devo me sentir bem, sinto-me culpado por não me sentir culpado. Confio e desconfio. Ajo com transparência e ainda assim embarco em dissimulações. Aristóteles afirmou que eu sou um animal racional; eu diria que sou um anjo com a incrível capacidade de armazenar vícios.
Viver pela graça implica reconhecer toda a historia da minha vida. O lado iluminado junto com o lado obscuro. Ao admitir meu lado sombrio, aprendo sobre quem sou e sobre o que significa a graça de Deus. Como dizia Thomas Merton: “Santo não é aquele que é bom, mas o que experimenta a bondade de Deus”.

       

Em favor deles eu me santifico,
Para que também eles sejam
Santificados pela verdade.
João 17.19

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

FILHOS PARA O MUNDO - Paulo Cilas


Há muito tempo li uma contra- pergunta de uma frase muito conhecida: “Que mundo deixaremos para os nossos filhos?”. Tal frase era relacionada à preocupação com a Ecologia.  A contra-pergunta sugerida então foi: “Que filhos deixaremos para o mundo?”.  Grande questão essa, já que os filhos  tornam- se cada vez mais consumistas, egoístas, hedonistas de tal maneira que não adianta se preocupar ecologicamente com o mundo, pois  ele continuará sofrendo nas mãos de quem o sujeita. Nós e, depois de nós, nossos filhos Rm. 8: 19-22
Precisamos cuidar e orientar melhor nossos filhos. Gustavo Ioschpe escrevendo na revista VEJA questiona se devemos ensinar a nossos filhos a ética pois, segundo ele falando ironicamente, se assim o fizermos deixaremos nossos rebentos em desvantagem diante dos “espertos” filhos dos outros.
Quem está disposto a preparar filhos melhores colocando-os em aparente desvantagem?  Eis uma  história ilustrativa: Um pai, trabalhando em seu escritório, era insistentemente incomodado pelo seu filho pequeno  que fazia de tudo pra chamar sua atenção. O pai, já irritado com a situação porque não conseguia terminar seu “importante” trabalho, viu uma maneira de ludibriar o menino; achou um mapa mundi com seus muitos países, recortou-o como um quebra cabeça e deu para o menino montar. Obviamente ele julgou que a criança demoraria e dificilmente conseguiria montar aqueles muitos países. Pronto! Ele solucionou seu problema!  Mas, surpreendentemente, em minutos o menino voltou com tudo colado, montado perfeitamente.  “Como você fez isto”, pergunta o pai? O menino simplesmente responde:  “ É porque na parte de trás dos países tinha a figura de um homem, eu consertei o homem e o mundo ficou inteiro”. Perfeita ilustração!  Conserta-se o homem  e os filhos serão melhores
Um mundo melhor passa por pessoas melhores.
Uma igreja melhor passa por pessoas melhores.
Um lar melhor passa por pessoas melhores.
A natureza geme porque espera que pessoas melhores assumam o seu controle. Tais pessoas são os Filhos de Deus. E você? É um deles? E seus filhos?

PS. Se você é um pai ou uma mãe que quer melhorar, não desista se seu filho estiver em caminhos errados. Você poderá ser, é e ainda será uma referência para ele. Então, a despeito de qualquer coisa, melhore-se.
Paulo Cilas

Queria ser só pastor... - Paulo Cilas

Sim,queria ser só pastor. Sendo só pastor teria, e tenho, a consciência do zelo pela sã doutrina. Que pregar o evangelho não é um projeto p...