segunda-feira, 17 de outubro de 2011

CAMINHO, VERDADE E VIDA - POR PAULO CILAS


O CAMINHO

"Mostra-nos o Caminho". Diríamos ser essa uma declaração de alguém realmente interessado, mas, vindo de um discípulo que há mais de dois anos andava e ouvia a Jesus, mostra a falta de um entendimento completo de quem Cristo era. Contudo, a palavra do tal discipulo acaba nos servindo de alerta, mostrando que é possível, ainda hoje, caminhar com Jesus, ouvir de Jesus, e não entender ser Ele o caminho e não leis, sistema sacerdotal antigo, campanhas, "mandigas" gospel. Isso é tão importante, tão fundamental, que o desconhecimento gera inseguranças, incertezas, neuroses, como a seguinte: Estávamos num restaurante e um moço que eu acabara de conhecer, depois de se servir, vasculhava o feijão para ver se ali havia pedaços de bacon (carne de porco) e não satisfeito ainda chamou o garçom para perguntar se tinha e diante da resposta "sim" ficou totalmente transtornado, pois obviamente a sua religião tinha o comer ou o não carne carne de porco como... o caminho. Ou seja, cumprir regras se torna todo ou parte do caminho que se pretende seguir.

Quando Jesus responde ao discipulo "Você está há tanto comigo e ainda não me conhece?" é o que chama atenção. Meu Deus! Será que ouvindo o evangelho não conseguimos nos desvencilhar dos pesos, fardos, embaraços, entendendo o propósito amplo de Jesus?

A VERDADE

Jesus não diz ser a Verdade porque fala verdades e sim porque toda a verdade humana e toda a verdade de Deus se cumpre Nele. Religiões cristãs, ou não, professam alguma coisa verdadeira, pode ser até aquela que consideramos a pior religião, ou a mais estranha, mas até ela, em algum momento, fala alguma verdade. Mas seguir a Jesus não é seguir àqueles que falam algumas verdades. Seguir a Jesus é entender que a verdade de Deus:"todos pecaram e destituídos foram da sua glória e por Jesus fomos reconciliados com Ele" e que todo homem é pecador e não há religião alguma, por mais bem intencionada que seja, que possa dizer ter a verdade.

A Verdade é plenamente convergida em Jesus, quando Ele não só revela o pecado do homem, mas também, o perdão e a misericórdia para o mesmo. Quando Ele morre na cruz cumprindo a justiça de Deus: "ao Senhor agradou moê-lo".

A VIDA

Não pode o ramo viver longe da árvore. Daí Jesus dizer que Ele é a Videira verdadeira, fora dEle só se existe por um pouco de tempo, pois a morte já está decretada. Jesus não é então uma opção de vida, Ele é a opção à morte. Costumamos confundir e ter Jesus como um meio de alcançarmos aquilo que desejamos, e normalmente o que desejamos é aqui debaixo. E vamos nos esquecendo "que o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Jesus". Vida que não morre, mas que vence a morte. Vida que não é sinônimo de existência. É a Vida que só faz sentido porque permanece de eternidade a eternidade.

XÔ, TRISTEZA! - Pb. Valdo Brito

                                                        Se na vida você tem tido baixa estima, depressão, frieza espiritual, complicaç...